Por ACISJC Em Noticias

RMVale tem 10 municípios no 'Top 1.000' do emprego no país, aponta Caged

Ranking contabiliza 5.659 municípios brasileiros e foi feito com dados do Caged

Dez cidades da Região Metropolitana do Vale do Paraíba entraram na lista dos 1.000 municípios brasileiros que mais geraram novos empregos em 2018.

O ranking computa 5.659 municípios brasileiros e foi feito com dados do Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), da Secretaria Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia.

Com 1.079 novos postos de trabalho gerados no ano passado, Jacareí lidera entre as cidades da região, ocupando a colocação 106 do ranking nacional, que é liderado por três capitais: São Paulo (58.357 empregos), Belo Horizonte (29.330) e Brasília (16.937) --se forem desconsideradas as capitais, Jacareí sobe para a 89ª posição da lista nacional.

São José dos Campos ocupa a 180ª colocação do ranking (162ª sem as capitais) com 712 empregos criados ao longo de 2018.

Depois dela, aparecem as cidades de Cruzeiro (184º lugar com 698 empregos), Campos do Jordão (258º/512), Lorena (275º/477), Pindamonhangaba (331º/398), Caçapava (351º/373), Guaratinguetá (353º/372), Redenção da Serra (710º/154) e também Ilhabela (771º/136).

A próxima cidade no ranking é Aparecida, na posição 1.452, com 51 postos de trabalho abertos no ano passado.

REGIÃO.

No geral, a RMVale registrou 15 cidades com saldo positivo de emprego em 2018 e 24 perdendo vagas.

Mesmo assim, os 2.861 empregos formais gerados foram o melhor saldo da região desde 2013.

Outras 10 cidades do Vale ficaram nas últimas colocações do ranking nacional do emprego, abaixo da posição 5.000.

A pior foi São Sebastião, que ocupa a colocação 5.618 com o fechamento de 640 postos de trabalho no ano passado. Taubaté ficou na posição 5.471, com a perda de 181 empregos.

PAÍS.

Em todo o Brasil, segundo o Caged, foram criados 529,5 mil novos empregos formais em 2018, melhor resultado desde 2013. Serviços foi o setor que mais gerou postos de trabalho, com saldo de 398,6 mil, seguido de comércio (102 mil) e construção civil (17,9 mil).

A indústria terminou o ano passado gerando 2,6 mil empregos em todo país.

Matéria: OVALE

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por ACISJC, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.