Noticias

Maioria pretende comprar presentes neste Dia dos Namorados

Nova pesquisa da ACI/Unitau mostra tendências positivas para o Dia dos Namorados em 2022

Escrito por ACISJC

01 JUN 2022 - 11H21

Foto: Charles de Moura/PMSJC

Os joseenses estão mais apaixonados este ano, revela pesquisa feita pela Associação Comercial e Industrial de São José dos Campos, em parceria com a Universidade de Taubaté.

Considerada uma das principais datas do comércio, o Dia dos Namorados vai ser comemorado no domingo, dia 12 de junho.

Realizada para identificar o comportamento do consumidor em relação ao Dia dos Namorados, a pesquisa foi feita nos dias 18, 20, 25 e 27 de maio, em locais de grande concentração do comércio: praça Afonso Pena, Calçadão da Rua 7 e shoppings Centro e CenterVale. Os técnicos do Nupes (Núcleo de Pesquisas Econômico-Sociais) da Unitau ouviram 187 pessoas.

Segundo o levantamento ACI/Unitau, 67,38% dos entrevistados pretendem presentear a pessoa amada na data. Os presentes preferidos para este ano são roupas e acessórios (39,68%), perfumes e acessórios (19,84%), calçados (11,11%), alimentação - jantares, almoços, bolos, etc (9,52%) e eletrônicos (6,35%).

O tíquete-médio de presentes para a data deve ficar entre R$ 100,01 e R$ 200 para a maioria dos entrevistados (45,24%), enquanto que para 21,43%, o presente será de no máximo R$ 100. A forma de pagamento preferida deve ser a vista (80,95%), por meio de cartão de débito (42,06%) ou dinheiro (23,81%). Outros 19,05% preferem parcelar as compras no cartão de crédito, enquanto 11,11% pretendem pagar a vista no cartão de crédito.

Local

A pesquisa ACI/Unitau revela também que o centro da cidade deve ser o local preferido pelos namorados para fazerem compras. As lojas do centro foram citadas por 36,51% dos entrevistados, enquanto 34,92% dizem preferir comprar nos shoppings da cidade.

Tendências em alta

O levantamento ACI/Unitau revelou um aumento expressivo no número de pessoas que pretendem presentear neste dia em relação a 2021. Enquanto a intenção de compra no ano passado foi de 33,61%, em 2022 vemos o número praticamente dobrar (67,38%).

Quando comparados a 2019, antes da pandemia, os números também são crescentes. Na época, a intenção de compra foi fixada em 58%. Em 2020, em razão da fase crítica da pandemia, não foi realizada pesquisa. Entre os que não pretendem fazer compras (32,62%), a principal razão é não estarem em um relacionamento (67,21%). 

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por ACISJC, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.