Por ACISJC Em Noticias

Estado quer incentivar produção industrial em seis polos da RMVale

Governador Doria anuncia criação de polos de desenvolvimento econômico por todo o estado, com destaque para o Vale do Paraíba, que trabalhará com seis núcleos: meta é incentivar produção e gerar novos empregos

Fonte: OVALE

A RMVale está em 6 dos 11 polos de desenvolvimento econômico anunciados pelo governo do Estado, que pretende incentivar a produção e fomentar a geração de empregos em determinadas áreas da economia.

A lista, anunciada nesta quinta-feira pelo governador João Doria (PSDB), terá a região envolvida nos polos Automotivo; Derivados de Petróleo e Petroquímico; Metal-Metalúrgico, Máquinas e Equipamentos; Químico, Borracha e Plástico; Bio-combustíveis; e o Têxtil, Vestuário e Acessórios.

De acordo com o governo estadual, entre os benefícios estão um processo de simplificação tributária, financiamento competitivo e qualificação de mão de obra, por exemplo.

Serão beneficiadas as cidades de Caçapava, Cachoeira Paulista, Campos do Jordão, Caraguatatuba, Cruzeiro, Guaratinguetá, Igaratá, Jacareí, Pindamonhangaba, São José dos Campos, São Sebastião, Taubaté, Tremembé (veja detalhamento em arte nesta página).

"Geração de emprego não é com programa de assistencialismo, muito menos com paternalismo, é incentivando o setor produtivo, criando condições adequadas para o setor privado produzir, criar, gerar empregos, remunerar adequadamente, criando estabilidade e condições econômicas adequadas", afirmou o governador Doria durante o anúncio, no Palácio dos Bandeirantes.

EMPREGO.

Também foram criados os polos Agritech, Aeroespacial e Serviços Tecnológicos; Alimentos e Bebidas; Couro e Calçados; Eco Florestal; e Saúde e Farma -- estes, no entanto, sem a participação do Vale do Paraíba.

De acordo com a secretária de Desenvolvimento Econômico, Patricia Ellen, o principal objetivo é incentivar o aumento da produtividade industrial, "atraindo investimentos, impulsionando a inovação e a geração de empregos e renda."

"Nosso trabalho aqui é alavancar a produtividade e a competitividade do setor privado impulsionando e melhorando as políticas públicas nas regiões onde as cadeias produtivas estão instaladas", completou.

Estado terá parceria com o BNDES para oferecer crédito

O programa conta ainda, segundo Doria, com uma parceria com o BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) para oferecer crédito às empresas beneficiadas. O governo também vai capacitar a mão de obra a partir do Centro Paula Souza, responsável pela gestão das escolas técnicas do governo estadual.

"Uma companhia que anuncia um investimento de R$ 1,4 bilhão, por exemplo, com o resultado das vendas e com a [condição] de criação de empregos, vai ter desconto de 2,5% do valor do ICMS [Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços] resultantes daquele investimento. O que significa que vai haver aumento de arrecadação, porque vai gerar aumento de venda", exemplificou o secretário estadual da Fazenda, Henrique Meirelles, explicando o processo e os benefícios.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por ACISJC, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.