Por ACISJC Em Noticias

Embraer estende folga a 16 mil e só retoma produção na próxima semana

Funcionários voltaram de férias coletivas nesta terça-feira (21), mas empresa estendeu afastamento até segunda-feira (27). Medida faz parte de processo para reestruturação.

Fonte: G1

A Embraer estendeu o afastamento dos 16 mil funcionários da empresa no Brasil até a próxima semana. Após 15 dias em férias coletivas, eles voltariam nesta terça-feira (21) mas empresa anunciou nova pausa. A medida faz parte de uma reestruturação interna para a separação da área comercial da aviação executiva e defesa.

Segundo a Embraer, os funcionários foram recebidos nas unidades nesta terça para conhecer as mudanças nas instalações e funções. O retorno oficial, no entanto, foi adiado para a próxima segunda-feira (27) para finalização de testes de sistemas. Durante o período, os funcionários serão mantidos em licença remunerada.

A Embraer negocia com a Boeing a criação de uma joint venture que englobará o braço de aviação comercial da fabricante brasileira. O negócio ainda depende do aval de órgãos como a Comissão Europeia e o Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade).

Em São José dos Campos, os mais de 10 mil trabalhadores da Embraer foram redistribuídos entre as duas unidades. Quando concretizada a negociação com a Boeing, a unidade Faria Lima, a maior da Embraer na cidade, vai migrar para a nova empresa, a Boeing Brasil Commercial.

Já a unidade Eugênio de Melo, que fica em um distrito de São José dos Campos, foi reestruturada para receber mais funcionários. A partir dessa semana, a fábrica do distrito vai saltar de 1,5 mil empregados para 4 mil.

Segundo a Embraer, no retorno ao trabalho os funcionários irão conhecer a nova estrutura e passarão por reconhecimento dos espaços e funções.

Na prática, com a segregação da área comercial, o setor já vai operar com sistemas independentes e com efetivo dedicado ao futuro novo negócio, que ainda depende de aprovação de órgão internacionais. A expectativa é que o acordo seja concluído neste ano.

As unidades que tiveram a produção parada por causa das férias coletivas são cinco no Vale do Paraíba, em Sorocaba, Gavião Peixoto, Botucatu, Campinas, Belo Horizonte e Florianópolis.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por ACISJC, em Noticias

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.