Brasil

Vale do Paraíba terá mais restrições em fase emergencial da quarentena

Escrito por ACISJC

11 MAR 2021 - 13H40 (Atualizada em 11 MAR 2021 - 14H13)

tela-01

O Vale do Paraíba e região bragantina terão mais restrições de circulação na fase emergencial da quarentena, que prevê regras mais rígidas de funcionamento da fase vermelha do Plano SP. A medida vale a partir da próxima segunda-feira (15) e segue até o fim do mês de março.

As novas restrições foram anunciadas nesta quinta (11) pelo governador João Doria (PSDB) e todas as regiões do Estado terão que seguir as regras da fase emergencial, adotada diante do aumento nos índices de casos, internações e mortes.

O governo suspendeu a realização de cultos, missas e outras atividades religiosas coletivas, além de todos os eventos esportivos, como jogos de futebol. Além disso, anunciou a proibição do uso de praias e parques.

Alguns serviços que estavam na lista dos considerados essenciais, como lojas de materiais de construção, foram excluídos e deverão permanecer fechados. Foi ainda determinado o teletrabalho obrigatório para atividades administrativas não essenciais, e vetada a retirada presencial de mercadorias em lojas ou restaurantes. Apenas serviços de delivery e derive-thru poderão operar.

Na educação, o governo recomendou que a prioridade seja para o ensino remoto, mas permitiu que a rede particular opere com 35% da capacidade. Já na rede pública, as unidades ficarão abertas apenas para oferta de merenda.

Entre as medidas também está o toque de recolher das 20h às 5h. No entanto, o governo estadual não esclareceu o que muda com a alteração do "toque de restrição" para o "toque de recolher". Quando foi anunciado o chamado "toque de restrição", o governo anunciou a criação de uma força-tarefa para ampliar a fiscalização dos estabelecimentos, mas a Polícia Militar não foi incumbida de proibir a circulação de pessoas no horário restrito.

O que muda:

Atividades religiosas como missas e cultos não poderão mais ocorrer presencialmente

Campeonatos esportivos, como jogos de futebol, ficam suspensos

Escolas da rede estadual ficarão abertas apenas para oferta de merenda. Rede privada poderá atender alunos de pais que precisam trabalhar fora, com limite de 35% da capacidade

Lojas de material de construção não poderão abrir

Estabelecimentos não poderão operar com serviço de retirada presencial, apenas delivery e drive-thru

Nas 39 cidades que formam o Vale do Paraíba (incluindo litoral norte e Serra da Mantiqueira) são 152,4 mil casos confirmados e 2,7 mil mortes por Covid-19. Já nas sete cidades que compõem a região bragantina são mais de 20 mil casos, com 377 mortes pela doença.

O que pode funcionar na fase vermelha:

Escolas privadas, com 35% da capacidade

Hospitais, clínicas, farmácias, dentistas e estabelecimentos de saúde animal (veterinários)

Supermercados, hipermercados, açougues e padarias, lojas de suplemento, feiras livres

Delivery e drive-thru para bares, lanchonetes e restaurantes: permitido serviços de entrega

Cadeia de abastecimento e logística, produção agropecuária e agroindústria, transportadoras, armazéns, postos de combustíveis

Empresas de locação de veículos, oficinas de veículos, transporte público coletivo, táxis, aplicativos de transporte, serviços de entrega e estacionamentos

Serviços de segurança pública e privada

Construção civil e indústria

Meios de comunicação, empresas jornalísticas e de radiodifusão sonora e de sons e imagens

Outros serviços: lavanderias, serviços de limpeza, hotéis, manutenção e zeladoria, serviços bancários (incluindo lotéricas), serviços de call center, assistência técnica e bancas de jornais.

Seja o primeiro a comentar

Os comentários e avaliações são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião do site.

0

Boleto

Reportar erro! Comunique-nos sobre qualquer erro de digitação, língua portuguesa, ou
de informação equivocada que você possa ter encontrado nesta página:

Por ACISJC, em Brasil

Obs.: Link e título da página são enviados automaticamente.